Neutros NOW!

Jane Boddy | Pantone Color Institute | Contribuidor criativo, Europa

Os tons neutros deixaram de ser somente a base da paleta para se tornarem mais presentes nas cores das tendências atualmente, refletindo as mudanças de atitude das indústrias do design em relação ao uso da cor. Os neutros sempre foram comercialmente importantes no processo de criação de paletas. No entanto, já se foram os dias em que os neutros eram cores silenciosas e discretas de uma paleta, enquanto as cores chave sazonais ousadas ocupavam o centro das atenções. A última vez que um tom neutro se tornou o verdadeiro foco do design foi durante os anos 90, no começo do minimalismo. Ambientes limpos e despojados tornam-se fundamentais no design de interiores no estilo arquitetônico com o mínimo de detalhes possíveis, assim como na moda, embalagem e produto. Isso era parte integrante do minimalismo dos anos 90, junto com um foco absoluto na cor branca; usar apenas o branco incorporava todo o conceito do minimalismo da época.

COMO CRIAR UMA PALETA NEUTRA PARA MODA, CASA E INTERIORES

A gama de cores neutras evoluídas difere dos tons mais frios que historicamente se encaixam numa paleta de neutros fundamentais. A temperatura quente de uma cor é um ingrediente chave, pois adiciona um elemento de aconchego e conforto. O conforto é atualmente um dos maiores gatilhos de compra para toda a indústria do design, pois percebemos os produtos com o olhar voltado para a integração entre os setores da moda, interiores e embalagens e assim podemos entender como nos conectar de uma forma mais suave. Olhando atentamente um tom neutro, existe uma saturação evidente que define os seus subtons; você pode perceber os níveis de vermelhos e amarelos existindo dentro deles. Há uma complexidade em alguns desses tons que parecem se transformar sob diferentes configurações de luz, como o PANTONE 19-1541 Roasted Russet, que pode parecer vermelho sob o sol forte ou marrom ao anoitecer.

Essa naturalidade original faz parte dessas cores e não apenas nos coloca em contato com a natureza, mas também nos leva na direção dessas cores usando pigmentos naturais. Keith Recker, consultor sênior do Pantone Color Institute, especialista em corantes naturais e autor de True Colors, sugeriu que tons semelhantes a PANTONE 19-1541 Roasted Russet poderiam realmente ser feitos usando raiz de garança, PANTONE 16-0945 Tinsel, usando uma receita envolvendo romã e ambos PANTONE 18-1535 Ginger Spice e PANTONE 16-1332 Pheasant usando o caroço de abacate. Os corantes naturais têm suas próprias regras, o que é um fator importante e estimulante ao usá-los. A mistura de matérias-primas resulta em variações nas cores, portanto devemos abraçar a inconsistência do resultado da cor. Estamos tão acostumados a ver a perfeição das cores na indústria do design que devemos celebrar a individualidade da cor e a ideia de que as coisas não são perfeitas. Devido à natureza dos tons neutros, não há estação associada a eles, tornando-os mais sustentáveis.

CRIANDO UMA PALETA NEUTRA NO DESIGN GRÁFICO

Eles definem uma atitude de mudança em relação à cor nas indústrias de design que se concentra em cores sem estação. Novos neutros estão no cerne de toda a filosofia moderna por trás do uso atual das cores.